Apresentação


Entre Cáceres e Salamanca, em plena região da Estremadura (ou Extremadura em espanhol), encontra-se o Parque Natural de Las Batuecas e Sierra de Francía. Uma belíssima região montanhosa com altura máxima a passar os 1700 metros de altitude e cuja biodiversidade lhe valeu um título de reserva da UNESCO.

miradouro da Peña de Francía

O parque é percorrido por vários rios como o Batuecas, o Francía, o Alágon (que juntam as suas águas ao Tejo) e o Rio Agádon (afluente do Douro). A flora é do tipo Galaico-Portuguesa com predominância de pinheiros, carvalhos e castanheiros, sendo habitat da cabra montês ibérica entre outras variadas espécies.
Para além do interesse natural e paisagístico do parque, algumas aldeias que por lá se encontram são um verdadeiro mimo de preservação histórica, cultural e arquitectónica. Descobrir as ruas destes "pueblos" proporciona uma experiência cultural e histórica única.

rua de La Alberca

Imediatamente a Sul da serra situa-se a região de Las Hurdes. Este lugar tem várias semelhanças com as Aldeias de Xisto em Portugal.
Foi outrora totalmente isolado e esquecido, sendo considerado como um dos lugares mais pobres de Espanha. Embora menos preservado que em Portugal é ainda possível nalgumas aldeias (Aceitunilla, Riomalo de Arriba, El Gasco e Ovejuela) observar algumas construções antigas de xisto.
Sete rios rasgam os seus vales, os rios Ladrillar, o Batuecas, o Hurdano, o Malvellido, o Esperabán, o Ovejuela e o Los Ángeles. A geografia dura e acidentada faz com que alguns rios serpenteiem pelos vales de forma espectacular.

vista do meandro desde o miradouro de La Antigua

É por estas duas fabulosas regiões Extremeñas que se propõe um percurso que permitirá passar por alguns dos locais mais bonitos e interessantes. O itinerário segue de Norte para Sul, iniciando em Monsagro nos limites da Sierra de Francía progredindo depois para Las Hurdes finalizando em Piñofranqueado depois de uma breve incursão por Terras de Granadilha.
O clima por aqui é de extremos, muito húmido e frio no Inverno, seco e quente no Verão. Assim a melhor época do ano para efectuar esta viagem será na Primavera, altura em que o tempo é mais ameno e a paisagem é mais verde e exuberante. Não se recomenda a ida no Outono, uma vez que durante o Verão a grande maioria dos cursos de água seca ou reduz drasticamente.

estrada para a Peña de Francía