Serra de Francía


Peña de Francía

A 1727m de altitude e a apenas 8 do pico mais alto (La Hastiala) está a Peña de Francía.

miradouro da Peña de Francía

Acessível por estrada (excepto de Inverno) é possível lá encontrar um fabuloso miradouro de vistas desafogadas bem como um santuário mariano devoto à Nossa Senhora da Peña de Francía. Uma virgem negra, padroeira de Ciudad Rodrigo (cidade próxima) e de toda a província de Salamanca.
Este Santuário é considerado o de maior altitude no mundo. Ao seu lado está também um mosteiro dominicano, a Capela de La Blanca onde foi encontrada a imagem original, e um miradouro de grandes dimensões que se divide em várias vistas: o Balcão de Santiago, o Balcão dos Frades e o Miradouro de Santo Domingo.

Batuecas

rio Batuecas

Dos diversos vales existentes na serra há um que se destaca entre os montes de La Alberca e Mestas: é o vale das Batuecas. É rasgado pelo rio Batuecas (afluente do Ladrillar) e constituí uma das mais importantes reservas de caça de Espanha. No fundo do vale, junto ao rio encontra-se o mosteiro de São José de Las Batuecas (século XV), convento que abriga monges eremitas da ordem dos Carmelitas Descalços em clausura monástica.

La Alberca

Um dos aspectos mais interessantes do Parque Natural las Batuecas - Sierra de Francía são os seus povoamentos típicos. Emboram alguns tenham sofrido influências do turismo, todos eles mantêm no geral as suas características rústicas genuínas e serranas.

vista para o cruzeiro de La Alberca

O maior e mais vistoso é La Alberca inserido na lista dos "pueblos" mais bonitos de Espanha. A parte antiga da vila conserva ainda de forma exemplar uma traça muito medieval e típica.
La Alberca significa "lugar de águas" e tem um facto curioso na sua história: diz-se que em 1465 as mulheres Albercanas terão vencido as tropas portuguesas de D. António Prior do Crato e lhes confiscaram o pendão (estandarte) que ainda se conserva na aldeia. Um feito festejado até aos nossos dias (romaria de "Dia del Pendón" na segunda-feira seguida à Páscoa).
Em 1940 recebeu o título de Monumento Histórico-Artístico o que facilitou a conservação do centro histórico urbano. Foi o primeiro município espanhol a receber tal distinção.

Mogarraz

A poucos quilómetros de La Alberca encontra-se a bonita aldeia de Mogarraz. Embora mais pequena que a primeira, conserva também ela um traçado medieval de ruas pequenas e estreitas.
Mogarraz ganhou notoriedade por uma exposição artística de 388 retratos do artista Florencio Maíllo reproduzidos a partir de um registo fotográfico da população feito em 1967 pelo fotógrafo Alejandro Martín.

casas de Mogarraz com quadros

Os quadros foram simbolicamente colocados nas fachadas das casas onde viveram ou ainda vive cada retratado. Na igreja foram colocados os retratos daqueles que não tinham casa ou deixaram de morar na aldeia.

San Martín de Castañar

Trata-se de outra pequena e encantadora aldeia em tudo semelhante a Mogarraz (traça medieval com arquitectura serrana).

rua de San Martín de Castañar

Conta com um castelo do século XV que alberga no seu interior um cemitério e o Centro de Interpretação da Reserva da Biosfera das Serras de Béjar e Francía.

Miranda de Castañar

Vila antiga cuja origem remonta ao século XII. Foi capital administrativa da Serra de Francía de onde dependiam a maioria das aldeias serranas nos arredores.
À semelhança das anteriores possuí um centro histórico bem preservado de traçado medieval.

ronda que circunda a muralha

Destacam-se entre outros: o castelo dos Condes de Miranda del Castañar (ou dos Zúñiga) com planta irregular, a muralha medieval completa e em excelentes condições de conservação, a antiga praça de armas (agora praça de touros) e o magnífico campanário.